Banidas temporariamente

União Europeia proíbe operações de 83 empresas aéreas africanas

O motivo seria o controle insatisfatório dos voos em seus respectivos países; países do Leste Europeu também foram afetados

Por Ernesto Klotzel em 19 de Setembro de 2017 às 08:57



Devido ao controle insatisfatório das operações pelos respectivos países, foram banidos temporariamente da Europa pela Agência de Segurança de Voo da Europa (Easa) operadores dos países Swazilândia, Serra Leoa, Guiné Equatorial, Libéria e República Democrática do Congo – um total de 83 companhias aéreas.

A lista negra, que teve início neste mês de setembro, não se limitou à África: outras nove aéreas no Cazaquistão, Afeganistão, Tailãndia, Ruanda e Coreia também foram proibidas no continente europeu devido a sérias lacunas no cumprimento das regulações de segurança. 

Embora não sejam muitas as companhias que voam a destinos na Europa, a proibição temporária foi imposta para evitar que fossem terceirizadas, fugindo assim da punição. A lista negra seria atualizada a cada três meses com a concessão para o reinício dos voos aplicada às companhias aéreas que passaram a satisfazer as normas de segurança da EASA.

 


Notícias


Airbus, Nova Rival da Embraer

Assine

Impressa
1 ano
Impressa
2 anos
PDF/Android
1 ano
iPad/iPhone
1 ano

Assine InnerImpressaImpressaPDF/AndroidiPad/iPhone
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241212
Comprando Avulso você pagariaR$ 216,00R$ 432,00R$ 216,00R$ 216,00
Assine Agora porR$ 172,80R$ 302,40R$ 56,70R$ 56,70
Desconto
EconomizaR$ 43,20R$ 129,60R$ 159,30R$ 159,30
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 57,60 6x R$ 50,40
Assinando agora você GANHA também CHAVEIRO PORTA COPOS
Airbus, Nova Rival da Embraer

Alguns valores poderão variar dependendo da cotação do dólar

Receba o boletim AERO Magazine

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas