Soluções provisórias

Editorial - Edição 234

Da redação em 10 de Novembro de 2013 às 00:00

No próximo dia 31 de dezembro os veteranos Dassault Mirage 2000 da FAB serão desativados, deixando uma lacuna na defesa aérea brasileira. Com o impasse em torno do chamado Projeto F-X2, a situação levou os militares a buscar soluções paliativas, já que os F-5M não suprem integralmente a falta dos Mirage, seja pelo número insuficiente de aviões ou pela incapacidade operacional. Nos bastidores, o que se diz é que entre as possibilidades aventadas pelo Comando da Aeronáutica estaria a compra ou leasing de caças usados. Nessa disputa entre velhos de guerra o mais bem cotado, mostra nossa reportagem de capa, assinada por Edmundo Ubiratan, seria o Lockheed Martin F-16 Fight Falcon. O Palácio do Planalto não confirma nem nega o interesse da FAB pelos F-16. Paralelamente, os russos reiteraram a oferta dos Sukhoi-35. Às vésperas de 2014, ano de Copa do Mundo no Brasil e eleições presidenciais, a decisão parece não ter sido tomada ainda, nenhuma delas.

Se o clima é de incerteza no âmbito militar, na aviação executiva o Brasil vive um momento promissor. O país parece ter se descolado dos BRIC e figura entre os mais cobiçados mercados globais, como mostrou a convenção deste ano da NBAA, maior feira de aviação executiva do mundo. Estivemos em Las Vegas e vimos de perto não apenas a consolidação da Embraer, que pela primeira vez participou com portfólio completo, como um dos principais players do segmento, mas, também, o interesse dos grandes fabricantes por consumidores brasileiros. Entre as novidades, destaque para o Dassault Falcon 5X.

Ainda nesta edição, um especial com as transformações em curso na aviação comercial. De um lado, a disputa entre os recém-lançados Boeing 777X e o Airbus A350-1000. Do outro, o início dos testes em voo do Bombardier CSeries, que promete brigar por um mercado inexplorado e já levou seus três principais concorrentes a se mexer.

E mais: uma estreia de peso nas páginas da revista, a do comandante Carlos Edo, que pilotou o ensaio em voo do Cessna Gran Caravan com upgrade da Blackhawk. A narrativa bem humorada aliada à perspicácia de um piloto que conhece como poucos o dia a dia da aviação resultou em uma saborosa e oportuna avaliação desta verdadeira máquina.

Bom voo,
Giuliano Agmont e Christian Burgos


Editorial Dassault Mirage 2000 FAB Projeto F-X2 Las Vegas NBAA Dassault Falcon 5X Boeing 777X Airbus A350-1000 Bombardier CSeries

Artigo publicado nesta revista

AERO Magazine 234 · Novembro/2013 · F-16 pode substituir Mirage

Com impasse do F-X2, caças da Lockheed Martin estão na mira da FAB


Airbus, Nova Rival da Embraer

Assine

Impressa
1 ano
Impressa
2 anos
PDF/Android
1 ano
iPad/iPhone
1 ano

Assine InnerImpressaImpressaPDF/AndroidiPad/iPhone
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241212
Comprando Avulso você pagariaR$ 216,00R$ 432,00R$ 216,00R$ 216,00
Assine Agora porR$ 172,80R$ 302,40R$ 56,70R$ 56,70
Desconto
EconomizaR$ 43,20R$ 129,60R$ 159,30R$ 159,30
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 57,60 6x R$ 50,40
Assinando agora você GANHA também CHAVEIRO PORTA COPOS
Airbus, Nova Rival da Embraer

Alguns valores poderão variar dependendo da cotação do dólar

Receba o boletim AERO Magazine

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas