Revalidação ameaçada

Mais de 300 pilotos de helicóptero poderão perder o direito de operar por falta de checadores para renovar suas licenças; Abraphe e ANAC buscam solução conjunta

Da redação em 25 de Março de 2015 às 00:00

 

AAbraphe (Associação Brasileira de Pilotos de Helicóptero) vem alertando as autoridades para o problema da falta de estrutura para a revalidação das licenças dos pilotos de helicóptero no Brasil. Embora não seja um tema novo, com o passar dos anos e o consequente aumento no número de pilotos, a estrutura da ANAC, que estava próxima de sua capacidade máxima, parece ter atingido níveis críticos. Estima-se que mais de 300 pilotos de helicóptero percam o direito de operar regularmente nos próximos meses, em parte devido à falta de profissionais capacitados para a execução do check de revalidação. De acordo com a associação, atualmente o tempo de espera para a realização do check pode chegar aos seis meses.

A Abraphe se reuniu com a Anac no último dia 12 de março, no auditório da Univesidade Anhembi-Morumbi, para buscar uma solução para o problema em conjunto. A reunião contou com as presenças do SPO (Superintendente de Segurança Operacional) da ANAC, Wagner William de Souza Morais, do presidente da Abraphe, Jorge Faria, e de quase uma centena de pilotos.

Durante o encontro, o interlocutor da ANAC apresentou a estrutura atual da agência, incluindo as limitações existentes e os planos para o futuro. Os presentes questionaram por diversas vezes os dados fornecidos, incluindo o prazo médio para avaliação do processo de revalidação, que, de acordo com Wagner Morais, é de 36 dias. Alguns pilotos afirmaram que o prazo tem superado os 90 dias, embora alguns tenham resolvido todo o processo em menos de 30 dias.

Desde outubro de 2014, a associação vem alertando a superintendência da ANAC para o problema, considerando o acúmulo de processos abertos e as reclamações de seus associados. A ANAC acatou duas prorrogações, que foram consideradas paliativas sem perspectiva para uma solução do problema. Atualmente, o setor deseja que exista um “mutirão” de checks em todo país para suprir a demanda. “Apenas a prorrogação do prazo não resolve o problema, ao contrário, aumenta a demanda represada. É necessário desafogar o número de processos já abertos”, sustenta Jorge Faria.


Mudança de tipo para classe pode reduzir os custos

Uma das alternativas apresentadas pela Abraphe é a liberação dos checks por checadores autônomos autorizados pela agência, num processo similar ao existente nos EUA. A proposta está em análise, devendo contar com um parecer só no segundo semestre deste ano. Um dos desafios é evitar que esse procedimento se torne um mercado novo ou, ainda, permita a emissão de revalidações e checks sem o devido cumprimento da lei. “Nossa proposta permite que a ANAC possa rastrear todo o processo, incluindo o nome do checador, data, aeronave voada, procedimentos adotados, entre outros, evitando, assim, qualquer tipo de problema. A segurança é elementar”, garante Faria.

Durante sua apresentação, Wagner Morais adiantou que algumas medidas estão sendo tomadas para melhorar todo o processo, incluindo uma reavaliação da subparte K do RBAC 61, podendo alterar as certificações de tipo, passando para categoria e classe. “Já estudamos mudar o RBAC 61, algumas aeronaves tipo podem ser incluídas na subparte J, similar ao modelo adotado pela FAA”, comentou. “Dependemos de uma avaliação do que muda. Hoje usamos o padrão europeu, mas estudamos adotar o modelo americano, o que deve reduzir os custos sem comprometer a segurança”.

A alteração envolve uma complexa análise nos processos, pois a alteração de uma aeronave tipo, que exige um treinamento muito mais complexo, para classe inclui ainda alguns aspectos legais que estão sendo debatidos. Seja como for, o encontro marcou a aproximação da agência com os pilotos numa tentativa de se obter mais transparência no enfrentamento dos problemas enfrentados na aviação civil.


Especial revalidação piloto helicóptero Abraphe ANAC licença

Artigo publicado nesta revista


Airbus, Nova Rival da Embraer

Assine

Impressa
1 ano
Impressa
2 anos
PDF/Android
1 ano
iPad/iPhone
1 ano

Assine InnerImpressaImpressaPDF/AndroidiPad/iPhone
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241212
Comprando Avulso você pagariaR$ 216,00R$ 432,00R$ 216,00R$ 216,00
Assine Agora porR$ 172,80R$ 302,40R$ 56,70R$ 56,70
Desconto
EconomizaR$ 43,20R$ 129,60R$ 159,30R$ 159,30
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 57,60 6x R$ 50,40
Assinando agora você GANHA também CHAVEIRO PORTA COPOS
Airbus, Nova Rival da Embraer

Alguns valores poderão variar dependendo da cotação do dólar

Receba o boletim AERO Magazine

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas