Remoção pesada

Como trabalha o Recovery Team, da TAM, única equipe da América do Sul treinada e equipada para retirar uma aeronave da pista em caso de acidente ou incidente, como o que aconteceu em Viracopos em 2012

Texto E | Fotos Maurício Lanza em 13 de Dezembro de 2012 às 10:22

O incidente com o Mc Donnell Douglas MD-11 da norte-americana Centurion Cargo, no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, no interior de São Paulo, no mês de outubro último, chamou a atenção do país para a necessidade de um sistema eficaz para remoção de aeronaves avariadas em acidentes ou incidentes. O aeroporto teve suas operações interrompidas até que o cargueiro pudesse ser retirado da pista principal, tarefa que, pelo tamanho e pelo peso da aeronave, não pode ser realizada com meios comuns. Na América do Sul, a única empresa aérea que possui equipamento especial e pessoal treinado para esse tipo de procedimento é a TAM. O Recovery Team da TAM, que foi acionado durante o incidente em Viracopos, é formado por 24 profissionais voluntários, que são internacionalmente qualificados para a operação do Recovery Kit pertencente à empresa, que é composto por itens como colchões de ar, compressores, vigas e cintas para içamento e esteira. Esse conjunto de equipamentos pode remover aeronaves de até 150 toneladas (a grande maioria das aeronaves em operação hoje no país). O Recovery Team é responsável pela correta operação do kit durante os eventos para os quais é acionado, mas cabe ao operador da aeronave fazer o planejamento e tomar as decisões estratégicas da remoção, de acordo com o manual de cada aeronave. As operações são executadas de maneira a preservar a segurança do pessoal envolvido e de não aumentar os danos na aeronave. No dia 28 de novembro, a TAM, utilizando um ATR desativado, executou uma simulação de remoção de aeronave acidentada sobre terreno gramado, com a finalidade de reciclar o treinamento da sua equipe e fazer testes de conformidade nos equipamentos. O local escolhido foi o Centro de Manutenção da empresa, localizado em São Carlos (onde o kit fica armazenado). AERO Magazine acompanhou a simulação e mostra os detalhes da operação na sequencia de fotos a seguir.


Imagem ampliada

Segurança

Artigo publicado nesta revista

Le Bourget

Assine

Impressa
1 ano
Impressa
2 anos
PDF/Android
1 ano
iPad/iPhone
1 ano

Assine InnerImpressaImpressaPDF/AndroidiPad/iPhone
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241212
Comprando Avulso você pagariaR$ 216,00R$ 432,00R$ 216,00R$ 216,00
Assine Agora porR$ 172,80R$ 302,40R$ 56,70R$ 56,70
Desconto
EconomizaR$ 43,20R$ 129,60R$ 159,30R$ 159,30
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 54,08 6x R$ 47,68
Assinando agora você GANHA também CHAVEIRO PORTA COPOS
Le Bourget

Alguns valores poderão variar dependendo da cotação do dólar



Receba o boletim AERO Magazine

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas