Há 85 anos

Primeiro comandante brasileiro da aviação comercial

O pernambucano Severiano Lins foi pioneiro na aviação e teve a carreira marcada por momentos únicos

Da redação em 29 de Janeiro de 2016 às 15:39


Pernambucano Severiano Lins 

A aviação comercial brasileira surgiu da iniciativa de investidores e empresários alemães, notadamente Otto Ernst Meyer, fundador da Varig, além do chanceler Hans Luther, incentivador da expansão da aviação germânica na América do Sul.

Nos primeiros anos, a aviação brasileira teve como pilotos justamente os alemães, especialmente devido à origem das aeronaves utilizadas por Varig e Syndicato Condor. O primeiro comandante brasileiro, porém, não descendia de alemães e, sim, de portugueses. Nascido em Palmares no ano de 1902, o pernambucano Severiano Lins deixou o trabalho nos engenhos da família para se aventurar na Escola de Aviação Militar do Campo dos Afonsos, no Rio de Janeiro. Era o 13º na lista de candidatos, mas obteve o primeiro lugar entre os pilotos civis e o quinto posto na classificação geral.

Ao se “brevetar” em 1929, ficou apenas um ano na aviação militar, tendo recebido em 1931 um convite para voar no Syndicato Condor. Devido a sua experiência e suas habilidades, logo foi escolhido como comandante, tornando-se, assim, o primeiro brasileiro a ocupar tal cargo na aviação comercial regular.

Em 1936, venceu as provas aéreas da I Semana da Asa, recebendo o prêmio das mãos do então presidente Getúlio Vargas. No ano seguinte, foi convidado a realizar o curso de voo noturno (numa época em que praticamente não existiam voos por instrumento) na Alemanha. Embarcou no dirigível LZ 127 Graf Zepplin, rumo a Europa. A viagem era considerada não apenas uma aventura, mas uma das mais luxuosas experiências da época. Curiosamente, ele realizou a última viagem num dirigível rígido, já que, dias antes, o Hindemburg se perdera num acidente nos EUA.

Com um histórico de voo impecável, tornou-se comandante de Junker Ju-52 da Condor. O Ju-52 (PP-CAY) voava em condições precárias de visibilidade quando entrou voando na montanha em razão de um erro na carta de navegação, que cotava de maneira incorreta a altitude de toda a cadeia de montanhas naquela região. Foi um dos primeiros casos de CFIT (Controlled Flight Into Terrain) da história da aviação, tipo de acidente que só seria estudado quase três década depois. Infelizmente, sua carreira foi breve, em 13 de janeiro de 1939, menos de oito anos após ingressar na companhia, Lins morreu num trágico acidente na Serra do Sambê, em Rio Bonito (RJ).


Notícias


Airbus, Nova Rival da Embraer

Assine

Impressa
1 ano
Impressa
2 anos
PDF/Android
1 ano
iPad/iPhone
1 ano

Assine InnerImpressaImpressaPDF/AndroidiPad/iPhone
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241212
Comprando Avulso você pagariaR$ 216,00R$ 432,00R$ 216,00R$ 216,00
Assine Agora porR$ 172,80R$ 302,40R$ 56,70R$ 56,70
Desconto
EconomizaR$ 43,20R$ 129,60R$ 159,30R$ 159,30
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 57,60 6x R$ 50,40
Assinando agora você GANHA também CHAVEIRO PORTA COPOS
Airbus, Nova Rival da Embraer

Alguns valores poderão variar dependendo da cotação do dólar

Receba o boletim AERO Magazine

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas