Desgaste provocado pelo tempo

Laboratório desmonta aviões envelhecidos para estudar deterioração

Pesquisadores dissecam cada peça ou componente de aeronaves com mais de 30 anos para reconhecer anomalias

Por Ernesto Klotzel em 9 de Outubro de 2017 às 08:27

O que o futuro reserva para as aeronaves que ainda operam mais de 30 anos após seu rollout? Mesmo recolhidas em hangares e sujeitas a rígidos padrões de inspeção da aviação comercial, muitas evidências futuras de anomalias se "escondem" do zelo dos inspetores de manutenção.

É o que justifica a implantação do Aging Aircraft Lab (Laboratóro de Aviões Envelhecidos), baseado no Instituto National de Pesquisas Aeronáuticas da Universidade Estadual de Wichita.

O laboratório desmonta peça por peça para conhecer melhor o desgaste provocado pelo tempo em diversos modelos de aeronaves – das rachaduras aos efeitos da corrosão. E recebe aeronaves para encorajar as pesquisas ou, eventualmente, utiliza fundos cedidos pelo FAA para comprar “aeronaves fantasmas”.

O processo envolve cada peça e componente da célula, utilizando o mais moderno elenco de equipamentos e mão de obra. No futuro, segundo os analistas, as aeronaves já sairão de fábrica com sensores inseridos em peças e sistemas para o “autodiagnóstico”. 


Notícias


Airbus, Nova Rival da Embraer

Assine

Impressa
1 ano
Impressa
2 anos
PDF/Android
1 ano
iPad/iPhone
1 ano

Assine InnerImpressaImpressaPDF/AndroidiPad/iPhone
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241212
Comprando Avulso você pagariaR$ 216,00R$ 432,00R$ 216,00R$ 216,00
Assine Agora porR$ 172,80R$ 302,40R$ 56,70R$ 56,70
Desconto
EconomizaR$ 43,20R$ 129,60R$ 159,30R$ 159,30
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 57,60 6x R$ 50,40
Assinando agora você GANHA também CHAVEIRO PORTA COPOS
Airbus, Nova Rival da Embraer

Alguns valores poderão variar dependendo da cotação do dólar

Receba o boletim AERO Magazine

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas