No passado espaço pertenceu à Vasp

Infraero abre licitação para construção de megaloja em área da Labace em Congonhas

Se o negócio se concretizar, maior feira de aviação de negócios da América Latina perderá parte do espaço que ocupa hoje e terá de se reestruturar

Da redação em 10 de Agosto de 2017 às 13:00

Especial Labace by

[Colocar Alt]
 
Após mais de uma década envolta em disputas judiciais, a Infraero está licitando área de manutenção que no passado pertenceu à Vasp, no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo e hoje é utilizada anualmente pela Labace. O edital prevê que a área de 28.500 m² seja utilizada para implantação de uma megaloja, que ofereça lojas de grande porte, com estacionamento e atividades comerciais suplementares e de serviços. O prazo da concessão será de 25 anos, com lance mínimo de R$ 40 milhões.
 
O preço básico inicial é de R$ 40 milhões, valor que poderá ser parcelado em até três vezes após a assinatura do contrato, sendo R$ 20 milhões até o décimo dia útil; R$ 10 milhões em até 12 meses e o restante em até 24 meses. Além desse valor, o processo prevê um preço mínimo mensal de R$ 380 mil e 3% sobre o faturamento bruto mensal do concessionário.
 
"Além da localização privilegiada, a proposta da megaloja pretende aproveitar o potencial do negócio para oferecer opções de serviços à comunidade local, passageiros e usuários do aeroporto, que poderão contar com um centro de compras e serviços", avalia o presidente da Infraero, Antônio Claret de Oliveira.
 
O aviso de licitação foi publicado no Diário Oficial da União e o recebimento das propostas será no dia 12 de setembro, na sede da Infraero, em Brasília. O número do edital para pesquisa é 012/LALI-2/SBSP/2017.
 
A licitação do espaço faz parte da estratégia da Infraero para manter seu fluxo de caixa, drasticamente reduzido após a concessão dos principais aeroportos brasileiros. Há uma série de projetos em estudo, com destaque para o Inova Congonhas, que pretende expandir o aeroporto por meio de uma parceria com concessão comercial. Todavia, analistas prevem que a licitação sofrará uma série de criticas, pois entregará ao comércio uma das áreas mais cobiçadas do aeroporto, que or décadas foi dedicada a manutenção de aeronaves. Atualmente, o espaço também é utilizado pela Labace, o maior evento no hemisfério sul destinado a aviação de negócios. "Se o negócio se concretizar, teremos de mudar a entrada da feira e encontrar um novo espaço de auditório, mas a área da exposição estática não faz parte da licitação. A Infraero tem interesse em manter a feira em Congonhas.", esclarece Flávio Pires, diretor-geral da Abag.

Notícias

Na rota do furacão

Assine

Impressa
1 ano
Impressa
2 anos
PDF/Android
1 ano
iPad/iPhone
1 ano

Assine InnerImpressaImpressaPDF/AndroidiPad/iPhone
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241212
Comprando Avulso você pagariaR$ 216,00R$ 432,00R$ 216,00R$ 216,00
Assine Agora porR$ 172,80R$ 302,40R$ 56,70R$ 56,70
Desconto
EconomizaR$ 43,20R$ 129,60R$ 159,30R$ 159,30
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 57,60 6x R$ 50,40
Assinando agora você GANHA também CHAVEIRO PORTA COPOS
Na rota do furacão

Alguns valores poderão variar dependendo da cotação do dólar



Receba o boletim AERO Magazine

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas