Heli-expo

Maior feira de helicópteros do mundo bate recorde de público, expositores e aeronaves em 2012 e responde à crise com novidades que começam a decolar já este ano

Edmundo Ubiratan | Fotos Divulgação em 22 de Março de 2012 às 11:12

fotos Divulgação

Considerado um dos mais versáteis veículos criados pelo homem, o helicóptero desempenha, atualmente, uma enorme gama de missões, com funções que vão do transporte executivo à guindagem aérea. Diante de um mercado tão amplo, os principais fabricantes ocidentais, com participação crescente de empresas do Leste Europeu, que começam a descobrir o potencial do mercado fora das fronteiras da antiga cortina de ferro, marcaram, mais uma vez, forte presença na Heli-Expo, o maior evento do mundo dedicado às asas rotativas. Ainda que a economia global sofra com as notícias vindas da Europa e com o clima de incerteza entre os norte-americanos, este ano a feira obteve novos recordes, com um público de 19 mil pessoas, mais de 650 expositores e 60 helicópteros dispostos na exposição estática. Como na maioria dos eventos aeronáuticos, além dos fabricantes de aeronaves, estiveram presentes em fevereiro último, na cidade de Dallas, nos Estados Unidos, empresas que atuam em diversas áreas, como aviônica, equipamentos de monitoramento e sensoriamento, manutenção, retrofit, fabricantes de motores e assim por diante. Selecionamos os destaques do evento.

fotos Divulgação

EUROCOPTER: O NOVO EC130 T2
O ponto alto no estande da Eurocopter durante a Heli-Expo foi o lançamento do EC130 T2 (foto), uma versão atualizada do consagrado EC130. A versão atualizada apresenta maior conforto, melhor desempenho operacional e maior versatilidade. O modelo recebeu 105 pedidos, de sete clientes-lançadores, e as entregas devem começar ainda este ano. O EC130 T2 mantém as características externas do EC130, mas aproximadamente 70% do helicóptero sofreu mudanças ou melhorias. As mais significativas são uma estrutura de cabine totalmente redesenhada com um piso plano, um sistema de controle ativo de vibração, painel remodelado e o novo motor Turbomecca Arriel 2D, que fornece 10% mais de potência que o motor atual do EC130, oferecendo ainda uma menor queima de combustível. Para garantir segurança aos passageiros, a Eurocopter instalou novos bancos com absorção de energia, um tanque de combustível resistente ao choque e um novo sistema de desembaçamento.

O primeiro EC130 T2 registrava durante a Heli-Expo mais de 90 horas de voo, desde o seu primeiro voo, em 2011, tendo a expectativa de ser homologado ainda neste primeiro semestre. "O EC130 T2 é o mais recente passo na estratégia da Eurocopter para expandir e desenvolver a sua linha de helicópteros", comemora o CEO da Eurocopter, Lutz Bertling. "Estamos totalmente comprometidos para iniciar as entregas da nova versão do EC130 já em 2012".

Durante a Heli-Expo 2012, a Eurocopter fechou, ainda, estratégicos contratos, como a venda de 16 unidades do EC225 para a Milestone Aviation Group, confirmando a força do mercado de petróleo e gás, além de um contrato de dez EC175 para a belga Noordzee Helikopters Vlaanderen, e outras 15 aeronaves do mesmo modelo para a UTair. A Eurocopter formalizou, também, um contrato firme para dez EC145 T2 com a Inaer. Outros contratos fechados para o EC135 e o EC145 deram ainda mais peso para a participação da companhia europeia no evento.

AGUSTAWESTLAND: TILTROTOR AW609
A AgustaWestland, após adquirir todo o projeto do tiltrotor AW609, em novembro de 2011, está avançando com o desenvolvimento do programa e espera concluir logo o processo de certificação junto à FAA, o que deve acontecer no primeiro semestre de 2016, com as primeiras entregas sendo feitas em seguida. Para isso, a empresa estabeleceu dois centros dedicados ao desenvolvimento do programa AW609, um localizado em Cascina Costa di Samarate, na Itália, e outro em Arlington, no Texas.

A equipe de desenvolvimento está baseada em Cascina Costa, que é o quartel-general da AgustaWestland Tilt Rotor, a nova empresa criada apenas para desenvolver projetos de tiltrotor. A sede conta com 250 pessoas que prestam apoio de engenharia e teste de voo, montagem de protótipos e gestão do programa. A planta possui um hangar dedicado, um simulador de desenvolvimento e um veículo de integração de sistemas capaz de testar o software de controle de voo e os sistemas de hardware. Já a unidade de Arlington continuará dedicada à certificação FAA e aos testes de voo do primeiro protótipo. A previsão é que, em breve, quatro AW609 estejam engajados na campanha de testes e certificação.

Os dois primeiros protótipos acumulam mais de 650 horas de voo e tem avaliado o envelope de voo do AW609, incluindo a habilidade em voar a altitudes de até 25.000 pés e a capacidade de executar voos de cruzeiro a velocidades de até 275 nós. O programa de teste já concluiu 85% dos requisitos exigidos por FAA e EASA.

#Q#

Segundo a AgustaWestland, o conceito tiltrotor é a resposta para a crescente necessidade de uma aeronave que combine a virtude do helicóptero em realizar decolagem e pouso vertical, com capacidade de alcance, velocidade e voos em maiores altitudes de uma aeronave de asa fixa. Atualmente, o AW609 conta com mais de 70 intenções de compras, feitas por aproximadamente 40 clientes, de mais de 20 países.

A AgustaWestland anunciou, ainda, que a Synergy Aerospace renovou seu acordo para a venda dos modelos AW119, AW109 Power e GrandNew no mercado brasileiro. AgustaWestland e Synergy Aerospace assinaram em 2006 seu primeiro contrato, que prossegue até os dias de hoje, sendo que no ano de 2011, acumulou uma carteira de pedidos recorde. "Estamos satisfeitos por ter renovado o acordo de distribuição com a Synergy Aerospace, que esteve conosco nesses últimos cinco anos. Como líderes no mercado brasileiro de helicópteros corporativo e VIP, temos certeza de que, com a ajuda da Synergy Aerospace, poderemos manter a nossa posição de número um nesse importante e crescente mercado", diz Emilo Dalmasso, vice-presidente comercial sênior de Negócios da AgustaWestland.

A empresa formalizou, ainda, um contrato para dois AW169, dois AW139 e dois AW189, com a russa Exclases Holdings Ltd. Essa aquisição marca a entrada da nova geração AW169 e AW189 no mercado russo: "A assinatura desse último contrato é a confirmação da importância da Rússia e do sucesso contínuo alcançado pela gama de produtos oferecidas pela AgustaWestland", acredita Dalmasso. O protótipo do AW169 deve decolar neste primeiro semestre, na Itália.

fotos Divulgação
Agusta Westland espera certificar o tiltrotor AW609 até 2016 (na p. oposta); novos AW 189 e AW 169 (abaixo) tiveram contratos formalizados durante a Heli-Expo 2012

MD HELICOPTERS: NOVO MD540F
Durante uma coletiva de imprensa, Lynn Tilton, CEO da MD Helicopters, revelou que a empresa deverá lançar um helicóptero e que a nova aeronave deverá fazer seu primeiro voo ainda este ano. Embora não seja um programa desconhecido, o MD 540F, que suscita comentários desde 2011, é o primeiro grande projeto em mais de uma década da MD.

fotos Divulgação

O novo helicóptero deverá contar com a estrutura básica do MD530, com o rotor de seis pás e o esqui do MD600N. Acredita-se que o novo MD 540F será um helicóptero leve, com peso máximo de decolagem próximo aos 1.660 kg. Por ora, o MD540F deverá atender primeiramente ao mercado de treinamento militar.

A MD Helicopters anunciou, ainda, que recebeu a certificação da FAA (Federal Aviation Administration) para o uso do Garmin G500H na família MD 500. A previsão é que em breve a nova suíte esteja disponível nos MD 500E, MD 530F e MD 520N.

#Q#
fotos Divulgação
Novo supermédio da Bell, o 525 Relentless, com capacidade para 16 passageiros e dois pilotos, chega para atender ao crescente mercado offshore, principalmente no Brasil

BELL: 525 RELENTLESS PARA OFFSHORE
O tradicional fabricante americano Bell anunciou o 525 Relentless, o novo supermédio, com capacidade para 16 passageiros e dois pilotos. Segundo o fabricante, o foco do Bell 525 é o mercado offshore, que continua demandando aeronaves de maior porte e grande autonomia. O modelo se posiciona na extremidade superior da categoria de supermédio, tendo maior capacidade de carga e uma ampla cabine, que permite o transporte de cargas volumosas. E, no caso de uma configuração para passageiros, possibilita um maior conforto.

O Bell 525 será impulsionado pelo confiável motor GE CT7-2F1, da General Electric, que nessa última versão possui baixo consumo de combustível e custo reduzido de operação, além de potência de sobra para cumprir os requisitos de longo alcance. O propulsor possui amplo uso de materiais avançados em sua construção e conta com um moderno sistema FADEC (Full Authority Digital Engine Control). Entre outras inovações do Bell 525 está o uso de comandos de voo fly-by-wire e painel Garmin 5000H, com telas touchscreen. "O novo Bell 525 é o ápice dos nossos esforços em pesquisa e desenvolvimento, que foi formado por um painel representativo com nossos clientes, incluindo a PHi, líder em operações de helicópteros", assegura John Garrison, CEO da Bell Helicopter. "Ouvir nossos clientes e usar esse feedback para fornecer o produto certo, no momento certo, foi a combinação vencedora".

MARENCO SWISS: PROTÓTIPO DO SKYE SH09
A suíça Marenco Swisshelicopter anunciou o início da montagem do primeiro protótipo do monomotor leve SKYe SH09. O modelo, que foi lançado durante a Heli Expo 2011, deverá fazer seu primeiro voo no final do ano. O SKYe será impulsionado por um motor Honeywell HTS900 e será equipado com uma suíte de aviônicos desenvolvida pela Sagem. O projeto também inclui o rotor de cauda carenado, similar aos utilizados pela Eurocopter, e que é chamado pela empresa suíça de Maestro.

fotos Divulgação

O peso máximo de decolagem da aeronave será de cerca de 2.800 kg, podendo transportar um piloto e mais sete passageiros, em bancos anticrash individuais, e capacidade de carga externa de 1.500 kg. Segundo os estudos divulgados, a autonomia será de até cinco horas, com alcance máximo de 800 km.

Desde que foi exibido pela primeira vez, o projeto passou por uma série de mudanças externas, como a adoção de painéis de plexiglass maiores (foto), que devem proporcionar um aumento de visibilidade à tripulação. Entre os assentos dianteiros existe uma janela de referência vertical, que permite ao piloto olhar diretamente para o chão, o que deverá ser especialmente útil em missões de transporte de carga externa ou em pousos em áreas remotas. Atualmente, o SKYe SH09 possui 15 encomendas firmes.


Especial

Artigo publicado nesta revista


Airbus, Nova Rival da Embraer

Assine

Impressa
1 ano
Impressa
2 anos
PDF/Android
1 ano
iPad/iPhone
1 ano

Assine InnerImpressaImpressaPDF/AndroidiPad/iPhone
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241212
Comprando Avulso você pagariaR$ 216,00R$ 432,00R$ 216,00R$ 216,00
Assine Agora porR$ 172,80R$ 302,40R$ 56,70R$ 56,70
Desconto
EconomizaR$ 43,20R$ 129,60R$ 159,30R$ 159,30
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 57,60 6x R$ 50,40
Assinando agora você GANHA também CHAVEIRO PORTA COPOS
Airbus, Nova Rival da Embraer

Alguns valores poderão variar dependendo da cotação do dólar

Receba o boletim AERO Magazine

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas