EasyJet

EasyJet Airline Co., mais conhecida como easyJet, quer mais mulheres no cockpit

Empresa dobrou o número após campanha de recrutamento de pilotos femininos

Ernesto Klotzel em 15 de Dezembro de 2016 às 18:47

A campanha da easyJet recebeu o nome Amy Johnson homenagem à primeira mulher a voar do Reino Unido à Austrália o que, certamente motivou muitas candidatas. A easyJet declarou que deseja aumentar ainda mais o número de mulheres no cockpit e estabeleceu a meta de 20% de mulheres no número total de aspirantes a piloto. A aérea admite que esse objetivo significa forçar o potencial feminino ao máximo pois a admissão atual de mulheres é de apenas 6%.

Atualmente, a easyJet conta com 164 mulheres no cockpit: 62 são comandantes, correspondendo a cerca de 14% do total no mundo. Entre elas, Kate McWilliams de 26 anos, que no começo do ano, tornou-se a mais jovem comandante no mundo a serviço de uma das principais companhias aéreas comerciais. Baseada em Gatwick, Kate pilota jatos Airbus A319/320 para destinos como Islândia, Israel e Marrocos. 

No mundo, somente 3% dos pilotos de linha aérea são mulheres e, por enquanto, apenas 450 chegaram ao posto de comandante. Juntas, elas caberiam num Airbus A380


Notícias EasyJet Kate McWilliams


Airbus, Nova Rival da Embraer

Assine

Impressa
1 ano
Impressa
2 anos
PDF/Android
1 ano
iPad/iPhone
1 ano

Assine InnerImpressaImpressaPDF/AndroidiPad/iPhone
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241212
Comprando Avulso você pagariaR$ 216,00R$ 432,00R$ 216,00R$ 216,00
Assine Agora porR$ 172,80R$ 302,40R$ 56,70R$ 56,70
Desconto
EconomizaR$ 43,20R$ 129,60R$ 159,30R$ 159,30
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 57,60 6x R$ 50,40
Assinando agora você GANHA também CHAVEIRO PORTA COPOS
Airbus, Nova Rival da Embraer

Alguns valores poderão variar dependendo da cotação do dólar

Receba o boletim AERO Magazine

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas