Aviação executiva

Da redação em 22 de Maio de 2012 às 12:09

EC225 SERÁ FABRICADO NO BRASIL
A Eurocopter está finalizando os procedimentos para fabricar o EC225 (foto) em sua subsidiária brasileira, a Helibras. A filial está prestes a inaugurar suas novas instalações que produzirão, inicialmente, o EC725, variante militar do EC225 para as Forças Armadas brasileiras. A estrutura de produção e de serviços para os modelos será reforçada com a instalação de um simulador de voo completo do EC225 no Rio de Janeiro (RJ). O primeiro EC225 de um total de dez encomendados pela subsidiária brasileira da Omni Helicóptero Internacional acaba de ser entregue. Os helicópteros serão configurados para operações offshore e prestarão serviços à Petrobras. A entrega total deve estar concluída em 2015. O EC225 alcança até 600 milhas, operando com tanques externos.

PT6C-67E EM PRODUÇÃO
O motor PT6C-67E, da Pratt & Whitney Canada, o mais novo da família PT6 do segmento de aeronaves de médio porte, sai do desenvolvimento para a produção. O motor, que integra o potente helicóptero Eurocopter EC175, recebeu certificação de transporte, no Canadá. O PT6C-67E promete oferecer mais potência com maior eficiência de combustível para maiores alcance, carga útil e experiência para o piloto do EC175. "O sistema FADEC (Full Authority Digital Engine Control) do PT6C-67E reduz a carga de trabalho do piloto e proporciona a capacidade de diagnóstico mais avançado do mercado. Isso significa que o motor é mais fácil de voar, proporciona controle rápido e preciso e é mais fácil de manter", afirma Richard Dussault, vice-presidente de Marketing da P&WC.

GLOBAL INAUGURA HANGARES EM SP E RJ
A Global Aviation amplia sua infraestrutura com a inauguração de dois hangares, um em Campo de Marte (SP) e outro no aeroporto Santos Dumont (RJ). Em São Paulo, o hangar terá sete mil metros quadrados e servirá para o abrigo de aeronaves, atendimento de clientes, e embarque e desembarque de passageiros. Na capital fluminense, serão duas áreas, também para hangaragem e atendimento de clientes e passageiros. "Uma de nossas metas mais ambiciosas é a expansão de nossas bases. Dessa forma, podemos oferecer diferentes opções de pouso e decolagem para nossos clientes", afirma Ricardo Gobbetti, presidente da Global Aviation. A empresa possui atualmente duas bases no aeroporto de Congonhas, uma em Sorocaba (SP), uma no aeroporto da Pampulha (MG), uma Brasília (DF) e uma em Salvador (BA).

CESSNA LANÇA CITATION LONGITUDE
A Cessna anunciou o projeto do Citation Longitude, jato supermédio intercontinental, na EBACE 2012. Com um alcance estimado em 4 mil milhas náuticas (7.408 km.), a aeronave poderá voar sem escalas entre São Paulo e Miami (EUA) ou, ainda, Nova York (EUA) e Paris (França). A cabine terá 9,4 metros de comprimento, com o chão plano, e dela será possível acessar o bagageiro durante o voo. O Longitude poderá levar dois tripulantes e até 10 passageiros a Mach 0.86, e contará com painéis touchscreen em cada assento, com controles para iluminação, temperatura, áudio, mapas e vídeos, e ainda terá TV por satélite, blu-ray e conexão wi-fi. O Longitude, que ficará na categoria acima do Ten e poderá subsituir o Sovereign futuramente, deverá entrar em serviço em 2017.


#Q#

KING AIR 250 RECEBE CERTIFICAÇÃO DA EASA
O Hawker Beechcraft King Air 250 (foto) recebeu certificação de tipo da agência europeia de aviação, a EASA. A aeronave já havia sido certificada pela FAA (EUA) em junho de 2011 e pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) em novembro do mesmo ano. "Estamos ansiosos para começar as entregas do King Air 250 na Europa", revela Sean McGeough, presidente da Beechcraft para Ásia, Europa, Oriente Médio e África. No Brasil, a marca é representada pela Líder Aviação, que integrou em abril último a aeronave à sua frota. O King Air 250 é a evolução do B200. Tem capacidade para 10 passageiros, alcance de quase três mil quilômetros e velocidade máxima de 574 km/h.

PRIMEIRO PHENOM FEITO NOS EUA
A Embraer entregou a primeira unidade de um jato executivo Phenom 100 produzido nos Estados Unidos. A aeronave foi vendida ao empresário canadense Tasso Kostelidis (foto, à esq.), que também é piloto particular com qualificação para voos por instrumentos. Ele realizou o treinamento da aeronave com o piloto de sua empresa em Dallas (EUA). O empresário utilizará o avião para conectar sua ampla rede de centros de distribuição no Canadá, com sede em Montreal. "Avaliei quatro ou cinco aeronaves, e após estudar as estatísticas e o desempenho de cada uma, e conhecer a reputação da Embraer de cumprir suas promessas, concluí que o Phenom 100 seria a melhor opção para atender às minhas necessidades", afirma Kostelidis.

NOVOS LEARJET 70 E 75
A Bombardier anuncia dois novos jatos, o Learjet 70 e o Learjet 75. Com fuselagens derivadas dos Learjet 40 e 45, respectivamente, as novidades foram divulgados durante a EBACE (European Business Aviation Convention & Exhibition), que aconteceu em maio último. Eles vão incorporar novas turbinas Honeywell e winglets, que prometem aumentar a eficiência e a performance dos jatos em relação a seus antecessores. Além disso, os novos modelos incluirão itens como o Garmin 5000 com Vision Flight Deck e controles touchscreen. As especificações ainda não estão definidas, mas o Learjet 70 deve alcançar mais de 2.000 milhas náuticas com velocidade de Mach .75 e seis passageiros a bordo. Seu custo deve superar os US$ 11,5 milhões. Já o Learjet 75 terá performance similar, porém, com custo de US$ 13 milhões e capacidade de transportar oito passageiros. As primeiras entregas estão previstas já para 2013, mesmo ano da chegada ao mercado do Learjet 85. O anúncio coincide com a expansão de fábrica da Bombardier, em Wichita (EUA), que será usada exclusivamente para a fabricação de jatos da família Learjet, e que inclui um centro de testes de voo, centros de excelência para engenharia e TI, e novas instalações para pintura.

CIRRUS GARANTE PROGRAMA DO VISION SF50
A Cirrus Aircraft confirma que o programa de certificação do jato pessoal Cirrus Vision SF50 obteve garantias de financiamento. A produção será custeada pela nova proprietária da marca, a China Aviation Industry General Aircraft (Caiga). Divulgada como a primeira aeronave a preencher a lacuna entre pistões de alta performance, turbo-hélices e jatos executivos leves, o jato Vision foi uma das primeiras vítimas da crise econômica. Agora, com a Caiga, o programa foi revisto e estão prontos para dar os próximos passos. A primeira entrega está prevista para 2015.


Aviação Executiva

Artigo publicado nesta revista

AERO Magazine 216 · Maio/2012 · Titulo


Airbus, Nova Rival da Embraer

Assine

Impressa
1 ano
Impressa
2 anos
PDF/Android
1 ano
iPad/iPhone
1 ano

Assine InnerImpressaImpressaPDF/AndroidiPad/iPhone
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241212
Comprando Avulso você pagariaR$ 216,00R$ 432,00R$ 216,00R$ 216,00
Assine Agora porR$ 172,80R$ 302,40R$ 56,70R$ 56,70
Desconto
EconomizaR$ 43,20R$ 129,60R$ 159,30R$ 159,30
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 57,60 6x R$ 50,40
Assinando agora você GANHA também CHAVEIRO PORTA COPOS
Airbus, Nova Rival da Embraer

Alguns valores poderão variar dependendo da cotação do dólar

Receba o boletim AERO Magazine

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas