Aviação comercial

Da redação em 22 de Março de 2012 às 06:59

Foto: Divulgação

PRIMEIRO VOO COM MOTOR DO A350
A Airbus realizou com sucesso o primeiro voo do motor Rolls-Royce Trent XWB, que equipará os A350. O motor foi instalado em um A380 de testes, que decolou de Toulouse (França), sede da empresa, e realizou um voo de mais de cinco horas, durante as quais foi submetido a uma ampla gama de configurações de energia em altitudes de até 43 mil pés. Para a Airbus, o teste foi bem-sucedido e demonstrou eficiência de combustível e baixo ruído. O primeiro voo do A350 está previsto para daqui a um ano e a entrada em serviço para daqui a dois anos.

A VOLTA POR CIMA DA AIRBUS
A Airbus Industrie comemora o resultado de suas atividades no ano 2011 na América Latina e no Caribe. No fim da década de 1990, sete entre cada 10 aeronaves comerciais de mais de 100 assentos que voavam nesta parte do mundo eram da marca Boeing. Em dezembro de 2011, a Airbus Industrie fechou o ano fiscal com um recorde de vendas regional, e entregou 45 aeronaves dessa classe. Hoje, voam na porção sul do continente americano 435 aviões de sua marca. Uma verdadeira reviravolta de mercado. Tecnicamente, as aeronaves fabricadas pela Boeing são tão avançadas quanto àquelas produzidas pela Airbus, preços e financiamentos se equivalem e a única explicação para essa "volta por cima" seria uma bem planejada e ativa política de vendas, que começou quando a Airbus conquistou encomendas importantes de transportadoras como a brasileira TAM, a caribenha TACA e a chilena LAN, e usou o prestígio dessas vendas para comover outras empresas menores. Um bem planejado esquema de apoio de pós-vendas completou o quadro favorável. A Boeing vem reagindo, mas no segmento de aviação comercial seu contra-ataque é ainda modesto. Nesse exato momento, o fabricante europeu tem ainda em carteira outros 351 pedidos de aeronaves comerciais para entregar na América Latina e Caribe, onde vendeu até hoje 666 aviões. Este ano pretende entregar na região pelo menos outros 45 aparelhos, que equivalem a 8% de sua produção anual. Mais importante ainda do que o que foi feito é o investimento no futuro: a Airbus já negociou seus novos A350XWB com a TAM, assim como os A320neo. E vendeu quatro cargueiros A320F (os primeiros do seu tipo na região) para a Avianca. Conquistado o mercado, os homens de venda da Airbus não parecem dispostos a perdê-lo para os rivais norte-americanos.

BOEING E COMAC ANUNCIAM PARCERIA
A fabricante norte-america Boeing e a Comac (Commercial Aircraft Corporation of China) anunciaram um acordo de colaboração que possibilita o crescimento da aviação comercial na China e, consequentemente, no mundo todo. O acordo prevê a criação de um centro tecnológico em Pequim para conservação de energia e redução de emissões de poluentes. As empresas também concordaram em ter compromissos de liderança anuais e compartilhar suas previsões sobre o mercado de aviação civil. Boeing e Comac também vão colaborar com universidades e institutos de pesquisa chineses para expandir o conhecimento de tecnologias sustentáveis, como o biocombustível. A China é um dos mercados de aviação que mais cresce no mundo. Autoridades chinesas preveem um tráfego superior a 300 milhões de passageiros este ano, e superior a 1,5 bilhão em 2030. A Boeing prevê, ainda, que as companhias aéreas chinesas precisarão de cinco mil novas aeronaves para atender essa demanda.

ATRASOS E CANCELAMENTOS
Todas as empresas aéreas deverão divulgar percentuais de atrasos e cancelamentos dos voos domésticos e internacionais no momento da venda da passagem no Brasil. A determinação é uma exigência da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) e entrará em vigor a partir de maio. A medida tem como objetivo fornecer mais informações sobre o serviço aos passageiros antes de realizar a compra do bilhete. "Queremos aumentar a concorrência entre as companhias, fazendo com que elas disputem por qualidade na prestação de serviços", afirma Marcelo Guaranys, presidente da Anac. Deverão ser informados os percentuais de atraso iguais ou superiores a 30 minutos e iguais ou superiores a 60 minutos, bem como os de cancelamento. As informações serão apuradas mensalmente pela Anac, que promete divulgar os percentuais em seu site.

SINGAPORE APOSENTA BOEING 747
A Singapore Airlines irá aposentar seus Boeing 747 após quase 40 anos de serviços. A última operação do Jumbo será em 6 de abril, nas rotas de ida e volta entre Cingapura e Hong Kong. O voo de despedida levará passageiros e funcionários da empresa que trabalharam nas aeronaves, além da imprensa e um grupo de crianças carentes. Todos receberão como recordação uma maquete da aeronave. Para homenagear os serviços prestados durante os quase 40 anos, a companhia criou um site, que conta a trajetória da aeronave voando com as cores da Singapore: http://www.siajourneys.com/. Nas rotas operadas pelo "Quatro-Sete", a Singapore irá utilizar os Airbus A330-300.

#Q#

MOVIMENTAÇÃO EM SOLO
Os aeroportos do Galeão (Rio de Janeiro) e Curitiba (Paraná) receberão radares equipados com sistemas capazes de orientar e controlar a movimentação de aeronaves e veículos em solo. De acordo com a Infraero (empresa responsável pela infraestrutura aeroportuária), serão investidos R$ 27, 2 milhões nos equipamentos, que fazem parte dos requisitos de implantação do sistema de pousos por instrumentos (ILS) categoria III. Os radares de superfície irão permitir o controle efetivo de aeronaves e veículos de serviço (alimentação, combustíveis, entre outros) nas áreas de manobras dos aeroportos, principalmente em condições de mau tempo. A licitação para a instalação dos radares será em abril, e os equipamentos deverão estar em funcionamento em dois anos.

AZUL RECEBE 50ª AERONAVE
A Azul Linhas Aéreas incorporou o 50º avião em sua frota. Trata-se de um ATR 72-600 recebido direto da fábrica. Com prefixo PR-ATH e batizado "Meu coração é Azul", a aeronave ostenta um adesivo especial em alusão à marca do quinquagésimo avião em serviço. "É uma grande conquista para a companhia e demonstra a aceitação dos brasileiros ao serviço da Azul, que busca critérios elevados de qualidade e altos índices de excelência operacional", diz Gianfranco Beting, diretor de Comunicação, Marca e Produto. Configurado para transportar 70 passageiros, o turbo-hélice entrou em operação em março.

Foto: Divulgação

FIDAE RECEBE VISITANTES DE PESO
A Fidae, a maior feira aeronáutica da América Latina, recebe este ano grandes visitantes. Além do novíssimo Boeing 787, que ainda em 2012 voará com as cores da chilena Lan, a feira irá receber o Airbus A380, maior avião comercial em operação no mundo, e o A400M, avião de transporte militar da Airbus. A visita do A380 faz parte de um tour mundial realizado pela Airbus, que inclui paradas no Brasil (em São Paulo e no Rio de Janeiro) e na Argentina (em Buenos Aires). As aeronaves participarão da demonstração estática e de demonstrações em voo.

TIME TABLE

VOO DIÁRIO DA AUSTRAL PARA GRU
A argentina Austral solicitou à Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) autorização para voar diariamente entre Buenos Aires (Aeroparque) e São Paulo (Cumbica). Os voos, que serão operados pelos E-Jets E-190, decolam da capital argentina às 10h55 e chegam a São Paulo às 13h40. O voo de volta decola às 14h20 e chega às 17h15. As operações devem se iniciar em 22 de março.

AZUL CHEGA A CHAPECÓ
A Azul Linhas Aéreas começa a operar no aeroporto de Chapecó em 18 de março. Será o quarto destino da companhia no estado catarinense. Inicialmente, será uma frequência diária, operada pelos ATR 72-600, com capacidade para 70 passageiros. A partir de abril, há a expectativa da segunda operação diária. De segunda a sexta-feira, os voos partem de Campinas (SP) ao meio-dia; aos sábados, às 9h30 e, aos domingos, 13h25. O tempo estimado de voo é de duas horas.

TRIP SOLICITA GUARULHOS-BELÉM
A Trip Linhas Aéreas pretende aumentar as opções de voos para a região Norte com o voo entre São Paulo (Guarulhos) e Belém, capital paraense. Operados pelos Embraer E-190, os voos devem entrar em operação em 27 de abril e serão oferecidos entre as segundas-feiras e os sábados. Os voos para Belém saem à 1h55 e chegam às 5h35. Já o voo da volta decola à 0h50 e chega em Cumbica às 4h25.

KLM AUMENTA OFERTAS PARA O RIO
A KLM inaugurou no final do ano passado a rota Amsterdã-Rio de Janeiro, com três voos semanais. A resposta do mercado foi positiva, tanto que a companhia tem planos de oferecer mais um voo entre as duas cidades até o final deste ano e, futuramente, realizar voos diários, assim como acontece em São Paulo. Os voos são operados pelos Boeing 777-200.


Notícias

Artigo publicado nesta revista

Labace 2017

Assine

Impressa
1 ano
Impressa
2 anos
PDF/Android
1 ano
iPad/iPhone
1 ano

Assine InnerImpressaImpressaPDF/AndroidiPad/iPhone
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241212
Comprando Avulso você pagariaR$ 216,00R$ 432,00R$ 216,00R$ 216,00
Assine Agora porR$ 172,80R$ 302,40R$ 56,70R$ 56,70
Desconto
EconomizaR$ 43,20R$ 129,60R$ 159,30R$ 159,30
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 57,60 6x R$ 50,40
Assinando agora você GANHA também CHAVEIRO PORTA COPOS
Labace 2017

Alguns valores poderão variar dependendo da cotação do dólar



Receba o boletim AERO Magazine

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas